Encontro de Coros-Miranda do Corvo

No dia 18 de Maio, Maestro Maurício, Coralistas e acompanhantes, vão participar num encontro de Coros, na Casa das Artes, em Miranda do Corvo.

Programa:

  • 10:00 h - Pequeno almoço na Quinta da Paiva
  • 10h 45 m - Visita ao Parque Biológico da Serra da Lousã
  • 12h 30 m - Almoço
  • 14h 15m - Saída para a Casa das Artes
  • 14h 45m - Inicio do Encontro de Coros
  • 17:00 h - Lanche
  • 18:30 h - Despedida

Visita ao Parque Biológico da Serra da Lousã

No período da manhã o grupo de participantes da Unisseixal irão dirigir-se à Quinta do Paiva e de seguida visitar o Parque Biológico da Serra da Lousã.

O Parque Biológico é a maior amostra da fauna e flora autóctone e de agro-pastorícia tradicional portuguesa. Conta com mais de 300 animais divididos em mais de 60 espécies representativas da fauna existente em Portugal. No Parque Selvagem, poderão observar o lobo ibérico, urso pardo, lince, aves de rapina (irrecuperáveis para viver na Natureza) javali, cervídeos, entre muitos outros em habitats praticamente naturais. Na Quinta Pedagógica poderão conhecer, observar e discutir as diferenças entre as várias espécies e raças autóctones da agro-pastorícia (bovinos, ovinos, suínos, equinos/asininos, galináceos e caprinos). Além da vertente animal/vegetal, no Parque Biológico existem espaços museológicos - Museu da Tanoaria, Museu Vivo de Artes e Ofícios Tradicionais e Museu Espaço da Mente. Um dos objetivos primordiais do Parque Biológico é a empregabilidade e inclusão de pessoas especiais, vítimas de deficiência física e/ou psicológica que colaboram em todas as tarefas de maneio animal e no Museu Vivo. O Parque Biológico integra o Trivium com o Templo Ecuménico Universalista e o Ecomuseu Espaço da Mente dedicado à defesa da Liberdade, Igualdade e Fraternidade.

Tempo estimado de visita: 2 horas

LER MAIS

Casa das Artes de Miranda do Corvo

A Casa das Artes, de Miranda do Corvo foi criada com o propósito de promover o intercâmbio cultural e diferentes manifestações artísticas, visando aumentar os níveis de qualidade de vida da população e constituir uma ação de intervenção/valorização urbana e do território.

Ler mais 

Sobre Miranda do Corvo

Miranda do Corvo é uma vila portuguesa do distrito de Coimbra, no Litoral, região do Centro e sub-região do Pinhal Interior Norte, com cerca de 7 614 habitantes. Recebeu foral de D. Afonso Henriques a 19 de Novembro de 1136. Todos os anos esta vila acolhe um dos mais populares eventos de trail running em Portugal: Trilhos dos Abutres.

... O povoado de Miranda do Corvo terá surgido em torno do Castelo. Daqui era possível vigiar e defender duas importantes vias de comunicação: a antiga via romana que passava por Corvo e ligava Sellium (Tomar) a Aeminium (Coimbra) e a via que ligava o interior da Península ao Ocidente, a via Colimbriana. Provirá desta função de vigilância o nome de Miranda, do latim mirandus (atalaia)? ...

LENDA DE MIRANDA
Estava uma esbelta donzela no alto do seu castelo, quando um cavaleiro cristão, impressionado pela sua beleza, fica parado a contemplá-la. A jovem sentiu por ele grande atração e os seus olhares cruzaram-se apaixonados.
Ciente do perigo que corre o admirador, caso fosse descoberto pelos vigias, a bela moura suplica-lhe que continue a sua caminhada, dizendo-lhe "Mira e Anda”.  Deste breve aviso resultou o nome de Miranda.

Atuação no C.R. da Cruz de Pau

No dia próximo dia 4 de Maio, pelas 16:00 horas, o Coro Polifónico vai participar com os seus coralistas, na apresentação do livro do jornalista Fernando Fitas, no Clube Recreativo da Cruz de Pau.

O repertório para esta atuação:

1 - Trigueira de Raça …. Popular do Alentejo

2 - Canção do Camponês … Letra Arquimedes S. Santos e Mús. F. Lopes Graça

3 - Senhora Santa Catrina …  Lopes Graça – Beira Baixa 

4 - Oliveirinha da Serra … Mús. Popular Portuguesa – Arrj . J.S. Barcarena
5 - Acordai …. Letra J. Gomes Ferreira Mús. Lopes Graça

Tollite Hostias

Letra: Camille Saint-Saëns (1835-1921), 1858 inspirado pelos Salmos 95 e 150.
Tradução:
 J. Costa, 1969
Música: Camille Saint-Saëns (1835-1921), 1858

Significado de Tollite Hostias?

Dai ao Senhor, Louvor

Este hino, que tem como origem o movimento Tollite Hostias do Oratório de Natal de Saint-Saëns, é um chamado à alegria e adoração a Deus que ecoam em Aleluias! A convocação demonstra devoção e intimidade da humanidade que louva a Deus em seu Templo e culmina com a adoração prestada por todo o Universo que celebra a vinda do Senhor...

... Devido à grande popularidade deste hino, há muitos arranjos e versões para orquestras e canto coral. Em 2016, entretanto, o regente, compositor e arranjador Marcio Roberto Lisboa, fez uma adaptação para o canto congregacional. 

Joaquim Junior

Partitura 1

Tollite Hostias - Partitura 2

Tradução do latim-português

Catedral de Berlim

Jovem Coro de Concerto Düsseldorf

Junges KonzertChor Düsseldorf - Jovem Coro de Düsseldorf

 É um coro misto com 70 membros activos entre 20 e 55 anos. Ele surgiu em 1997 do coro da Universidade Católica de Düsseldorf. Além do repertório coral sinfónico e oratório, o cultivo da literatura a capela é um foco constante do trabalho coral.

As turnês de concertos levaram o coral, entre outros:

  • Milão (1999 - Bach: Oratório de Natal)
  • Roma (2000 - Liszt: Cristo)...

No Concurso Coro Schubert Internacional em Viena, em 1999, o coro ganhou o "Prémio Especial para a melhor interpretação de uma obra coral do século 20", com os concursos corais regionais NRW em 2001 e 2013 foram, respectivamente alcançado "bom" nível de desempenho.

Multiple o coro estava no parque de hóspedes Schloss Dyck, onde participou nos concertos ao ar livre grande verão: 2005 "Carmina Burana" 2007 "ladrões em Classik" 2008 "Italian Opera Gala" 2009 "Summertime" de 2013 "Liebeslieder Walzer".

Ensaio de Natal

Hoje dia 19 de Dezembro, demos por concluídas as nossas aulas com a preparação das canções de Natal para mais uma atuação nesta época natalícia e assim encerramos este trimestre.

O Coro Polifónico da Unisseixal vai participar no próximo dia 22, num concerto de Natal, na Igreja Paroquial de Santo André, no Barreiro.

Repertório

O Coral Polifónico cantará as seguintes canções sob a orientação do Maestro Maurício Silva:

De regresso ao Coro Polifónico

No dia 24 de Outubro iniciaram-se as aulas do Coral Polifónico da Unisseixal, para o ano lectivo 2018/2019. Foram umas férias longas e por isso já todos com muitas saudades uns dos outros. À medida que iam chegando à aula e se cumprimentavam todos os coralistas manifestaram boa disposição e muita vontade para os ensaios que aí vêm. Os novos colegas foram apresentados à turma, ao Maestro Mauricio e foram dadas algumas informações gerais, pelo delegado de turma, das normas de funcionamento do coro e do espaço que utilizamos semanalmente. 

Com perspectivas de convites propostos para o Natal, foram seleccionadas, pelo Maestro, algumas peças musicais, com inicio de ensaio nesta aula e para as próximas. Para uns coralistas estas músicas de natal são de revisão para outros será a primeira vez ou seja para os novos coralistas. 

1º Período chega ao fim

Terminaram no passado dia 13 de Dezembro os ensaios do Coral Polifónico da UNISSEIXAL.

Desta vez, o colega do Coral José Fernandes foi quem dirigiu o ensaio tendo o maestro Maurício da Silva feito uma pequena reportagem que aqui incluímos.

Agradecemos a todos os coralistas o seu empenho, entusiasmo, assiduidade e idas aos concertos em que participámos no primeiro período do ano lectivo. A mesma atitude esperamos de todos para o próximo período, a iniciar em 3 de Janeiro próximo.

Ensaio do Coral Polifónico

VIII Aniversario da Unisseixal

  
CONVITE: 17 de Jan 14:30h (Sábado)
  A Universidade Sénior do Seixal celebra no próximo dia 17 de Janeiro o seu VIII Aniversário – facto que faz desse dia um Dia Grande para nós.
  Assim sendo, o Conselho Diretivo da Unisseixal tem o prazer de convidar V. Ex. para a festa que terá lugar no Auditório do Fórum Municipal do Seixal, nesse  dia, pelas 14:30 horas, com o seguinte programa:
 
– Discursos de circunstância
– Lançamento do livro “Unisseixal: sonho e poesia
– Momento musical: atuações do Coro Polifónico, Tuna e Artes do Barulho
– Moscatel de honra
                    O Reitor:
   António Luís Pinto da Costa
Programa
Coro Polifónico Unisseixal
  1. O Hino da Unisseixal (MUSICA: Maestro Abel Chaves / LETRA: António Luís Pinto da Costa.)
  2. As Papoilas (MÚSICA: F. LOPES GRAÇA/ LETRA: JOSÉ GOMES FERREIRA)
  3. Canção do Camponês (MÚSICA: F. LOPES GRAÇA / ARQUIMEDES SANTOS)
  4. Acordai ( MÚSICA: F. LOPES GRAÇA / LETRA: J. GOMES FERREIRA)
HINO DA UNISSEIXAL
Refrão
 
Abram alas: vai passar,
Graciosa, a Unisseixal!
Bela, ufana, ela é princesa
Neste reino sem igual!
À beira Tejo plantada,
Traz beleza à nossa vida.
Viva, Viva, viva a Unisseixal,
(Flor por todos nós querida!)
I
Unisseixal é encontro,        
Convívio, fraternidade,
P’ra podermos ser felizes,
Fruir a Vida sem idade
A vida ganhou mais graça.
Ecoa na nossa voz.
Para longe a solidão,
Que tinha posse de nós!

II
Artes e música ensina,
Línguas e ciências também,
E tudo ela nos propõe
Com artes de mestria e mãe.
Abre os olhos da razão.
Leva-nos a outro ver,
Pois o que acontece tem
Alguma razão de ser. 
III
Percorremos o país,
Nariz no ar, indagadores,
À procura das belezas
Reservadas aos ”doutores”.
Realizamos mil visitas:
Cidade, paço ou igreja…
Que não basta ouvir dizer:
É preciso que se veja!
                       
IV
Prossigamos o caminho,
Que trazemos bem traçado.
O futuro está p’ra a frente.
Ele está do nosso lado.
Colegas, cantemos todos,
Pois todos somos irmãos,
E a Unisseixal, nossa mãe,
Manda que dêmos as mãos.

Concertos de Natal e Ano Novo 2015

Atuações do Coro Polifónico da Unisseixal
Mês de Janeiro 2015

Comemoração do VIII Aniversário da UNISSSEIXAL
17 de Jan 14:30h (Sábado)

Fórum Municipal do Seixal     

A CES e Unisseixal convidam todos os sócios, alunos e professores a participar neste aniversário

Programa
Aguarda-se que seja publicado

Concerto de Ano Novo – Corroios                   

dia 9 Jan. 21h (Sexta)

Programa

1. Natal de Elvas ( Arranjo de M Sampayo Ribeiro)

2. Natal Africano (Harm. J. M. Cunha)

3. Natal dos Simples ( Letra e Música: José Afonso)

4. Solamente una vez (Letra e Música de Agustín Lara / Marm: A. Velasco – México)

5. O vosso Galo Comadre (Canção tradicional da Galiza – M Groba)

6. Canção do Camponês (Letra – José Gomes Ferreira / Música – Fernando Lopes Graça)

7. As Papoilas (Letra – José Gomes Ferreira / Música – Fernando Lopes Graça)

8. Va Pensiero (Ária da Ópera Nabuco / Compositor – Giuseppe Verdi)

Cantar as Janeiras – CMSeixal

6 de Janeiro – 19h
Ver mais fotografias – Cantar dos Reis

Vamos cantar as Janeiras

Arrentela
  dia 4 Jan. (Domingo)

                
Actuação do Coro Polifónico, na Igreja Paroquial de Arrentela, às 16:00 h

Ver fotografias da actuação

 Ensaio Geral
Dia 3 de Janeiro de 2015, no Auditório da Unisseixal,
das 10h às 12h
Programa para actuação – dia 4 Arrentela
            

Mês de Dezembro 2014
Dia 7 Dez. (Domingo)
Concerto de Natal na Igreja Scalabrini às 17:30h

Feliz Natal e um BOM Ano 2015  

Os nossos votos de Boas Festas que são sempre manifestados com uma boa música…